Nos 90 anos de nossa Próquia, recebemos um exemplar do Informativo da Paróquia N. Sra. da Conceição - Matias Barbosa, que conta um pouquinho de nossa história.

11/09/2011 23:49

INFORMATIVO DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO – MATIAS BARBOSA

Coluna Gente que faz história.

Para compor a coluna deste mês, fomos ao Bairro Nossa Senhora da Penha para encontrar Rosa Maria Martins de Souza.

Rosa é natural de Bicas, filha de Sebastião Martins e Terezinha Mayrink Martins, são sete irmãos sendo ela a primogênita.

É casada com José Cláudio de Souza, tem duas filhas, Ana Claudia e Araceli.

Sua vida religiosa católica vem do âmbito familiar.

Foi batizada após dois dias de nascida, tendo por padrinhos seus avós maternos. Sua Primeira Eucaristia foi aos sete anos de idade, contando com a participação importante de sua professora primária e do Padre Manoel Pires Pereira.

Desde então, sua atuação nas mais variadas atividades da Igreja tem sido ininterrupta.

Aos três anos coroou Nossa Senhora, fato que muito marcou sua vida.

Quanto ao seu trabalho comunitário, teve início ainda em Bicas, por volta dos treze anos, ajudando na Catequese.

Deu sua colaboração à Associação São Vicente de Paula, aprendendo muito com a forma de agir daquela entidade.

O grupo jovem foi o próximo passo, a convite do Padre Elpídio.

Quando tinha dezessete anos, participou de um encontro de jovens no Seminário da Floresta, foi quando conheceu o Claudio, que viria a ser seu marido.

Considera que cada etapa deste caminhar foi importante na sua vida, já que em todos teve algo de bom na consolidação do seu caráter e na firmeza da fé.

Dentre suas atividades pastorais em Matias estão: Liturgia, Catequese, Pastoral da Criança, atividades da sociedade do bairro e artesanato ligado à comunidade.

No momento sua maior participação tem sido na Catequese, especialmente dos jovens adolescentes e participação na coordenação dos setores.

De todas essas atividades, guarda gratas recordações, até porque a primeira carta que enviou ao que viria a ser seu marido foi através da Igreja, na pessoa do Padre Antônio.

Uma de suas preocupações tem sido sempre de entregar nas mãos de Deus tudo aquilo que deve ou não fazer. E Deus tem atendido aos seus apelos colocando em sua vida pessoas importantes como foi o Padre Elpídio, o Padre Antônio, Padre Ailton - que lhe forneceu elementos significativos quanto à Pastoral do Batismo - e os demais: Padre Leonardo, Sergio, Flávio, Nilo e agora Pitágoras e Edson.

Momentos menos agradáveis, recebe como aprendizado e não como forma de penalização.

Tem consciência da importância de seu trabalho, mas sabe que não é insubstituível, visto que na comunidade existem inúmeras pessoas preparadas e dedicadas ao trabalho pastoral.

Disse com muita satisfação que todo esse esforço foi compensador, quer junto à família, especialmente na formação de suas filhas, em todos os sentidos, como perante as pessoas que a cercam.

Para isso tem contado com a colaboração de seu marido, que é sempre um crítico consciente.

Em relação à Catequese, sugere que ajam mais encontros de formação para os catequistas da paróquia.

No mais, enfatiza que o trabalho Pastoral na Igreja é antes de tudo um suporte para a realização pessoal e uma forma de ver a vida com alegria.

Entrevista realizada por Walter dos Santos Silva e Neli Gouvêa Silva.

Rosa Maria é filha de Terezinha e Sebastião Martins.

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!